Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

PREVENÇÃO

Segunda-feira, 23 de Abril de 2018, 17h:40 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Assembleia sedia exposição fotográfica ‘Trabalhadores’, do MPT

Da Redação

(Foto: Reprodução)

AL_MT.jpg

 

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso vai sediar, no período de 25 de abril a 4 de maio, a exposição fotográfica ‘Trabalhadores’. A mostra, do Ministério Público do Trabalho (MPT-MT), que acontece na ALMT em parceria com o Instituto Memória, reúne 20 imagens e foi projetada como parte das atividades alusivas ao ‘Abril Verde’. A campanha presta homenagem às vítimas de acidentes de trabalho e busca chamar a atenção da sociedade para a importância da prevenção no meio ambiente laboral.

 

A exposição fotográfica retrata trabalhadores de atividades econômicas com grande incidência de acidentes e doenças ocupacionais, como é o caso do setor frigorífico, sucroenergético e da construção civil. As obras, de autoria de Geyson Magno, André Esquivel e Walter Firmo, foram extraídas dos livros 'Trabalho' e 'O Verso dos Trabalhadores', ambos organizados pelo MPT.

 

Dados alarmantes, extraídos do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho, justificam a importância da campanha. Segundo os números, entre os anos de 2012 e 2017, a Previdência Social gastou mais de 26 bilhões de reais com benefícios acidentários. No mesmo período, cerca de quatro milhões de acidentes foram notificados, dos quais apenas 646 mil, em média, por ano, envolveram trabalhadores da economia formal. Os prejuízos são ainda maiores, já que subnotificação é muito expressiva.

 

No ranking dos estados que mais contabilizam comunicações por acidentes de trabalho, Mato Grosso ocupa hoje a 11ª posição, com 60.418 casos entre 2012 e 2017 e 626 mortes. As estimativas apontam que a cada 52 minutos e 11 segundos uma pessoa sofre um acidente de trabalho no estado e que a cada 3 dias e 11 horas uma pessoa morre em decorrência do trabalho.

 

As atividades que mais concentram acidentes em Mato Grosso são o abate de reses, o cultivo de soja e o atendimento hospitalar. As lesões mais frequentes são fraturas, lacerações, contusões, esmagamentos e torções.

 

De acordo com o procurador-chefe do MPT-MT, Marcel Bianchini Trentin, a campanha vem em momento importante em que se exige uma mudança drástica na forma como são encaradas as medidas de saúde e segurança dos trabalhadores. "É de suma importância, principalmente neste mês de abril, em que se tem um dia especialmente dedicado à memória daqueles que sofreram acidente de trabalho, destacar essa conscientização quanto à prevenção. Os dados do nosso Observatório Digital demonstram a urgência quanto ao tema”, disse.

 

O mês de abril foi escolhido para tratar do tema ‘saúde e segurança no trabalho’ em razão de datas como o Dia Mundial da Saúde (7) e o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho (28). Esta última foi instituída por iniciativa de sindicatos canadenses após uma explosão que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. No Brasil, a Lei nº 11.121, que criou o Dia Nacional em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho, foi promulgada em maio de 2005. (Com Informações da Assessoria de Imprensa do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso-MPT-MT).

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br