Cuiabá, 14 de Novembro de 2018

TEMPORARIAMENTE GRATUITO

Quinta-feira, 05 de Julho de 2018, 15h:40 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Após reclamações, administração suspende cobrança para banho na Salgadeira

Da Redação

(Foto: Gcom)

Salgadeira (18).jpg

 

A equipe que administra o complexo turístico da Salgadeira, em Chapada dos Guimarães (a 65 km de Cuiabá), suspendeu a cobrança de R$ 5 para tomar banho de rio e aproveitar o local. No último sábado (30), o ponto turístico foi reaberto depois de ficar mais de oito anos fechado para reforma.

 

De acordo com um dos sócios do local, Bruno Souza Pereira, a decisão será temporária, para dar oportunidade a população de conhecer o lugar depois da reforma.

 

Ainda segundo Bruno, a limitação de 45 banhistas por hora e o monitoramento por pulseira serão mantidos para facilitar a fiscalização e manutenção do espaço. Os frequentadores não poderão levar ao banho comidas, bebidas e isopores.

 

O Complexo Turístico está aberto ao público de terça-feira a domingo, das 8h às 17h.

 

A decisão foi tomada depois que muitos usuários reclamaram dos altos preços cobrados no complexo. Os banhistas fizeram reclamações nas redes sociais sobre a medida, alegando que o espaço de lazer não poderia ser aproveitado por pessoas de baixa renda.

 

Entenda o caso

 

Um dia após a inauguração do Complexo Turístico da Salgadeira, na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), ocorrido neste último sábado (30), em um grande evento comandado pelo governador Pedro Taques(PSDB), na companhia de seus aliados e ainda do ex-governador democrata Júlio Campos, que em 1984 entregou o local em sua gestão, foi disseminada pelas redes sociais, tabela com supostos preços abusivos cobrados dentro do espaço.

 

A tabela - de acordo com o post -, alerta para quem está pensando passar um dia com a família no complexo, que não se esqueça de levar dinheiro para não tomar um susto no final do dia.

 

A tabela causou surpresa para quem leu a informação que circulou na última sexta-feira (29), em matéria feitas por sites da capital, com o ex-secretário de Estado de Cidades, o deputado tucano Wilson Santos, que chegou a comemorar não só a entrega de uma obra de reforma várias vezes adiada, mas que teria, inclusive, comidas e bebidas de primeira qualidade. Ao anunciar que os donos do Ditado Popular [localizado no metro quadrado mais caro da Capital, na Praça Popular] e do Bar das Águas, Elson Ramos e Bruno Batata, serão os novos proprietários do restaurante instalado no Complexo Turístico da Salgadeira.  

 

Na tabela que circula nas redes consta desde a entrada a um valor de R$ 45,00 por pessoa, passando por alguns pratos a um preço salgado como uma galinha com arroz para 04 pessoas valor de 250,00 reais; com água e refrigerantes por R$ 10,00; porçoes para duas pessoas a R$ 50,00. E, pior, com um uso do banheiro ao valor de  R$ 10,00 por pessoa até o estacionamento - este bastante elevado -, oscilando entre R$ 30,00 carro pequeno e R$ 50,00 veículos grandes.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Outubro 2018

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br