Cuiabá, 23 de Junho de 2018

MAX CAMPOS

Segunda-feira, 04 de Junho de 2018, 11h:27 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Renovação Política e a juventude


 

É notório tanto a nível nacional quanto em nosso Estado de Mato Grosso para os mais críticos e estudiosos políticos ouvir que o Brasil precisa promover uma ampla renovação política. 

E percebemos que realmente estamos todos de acordo: MUDAR É PRECISO.

É o que mais se ouve nos rincões da nação e botequins: Mudanças, Mudanças e Mudanças. Mas por onde,quando e como começar???

A base sobre a qual se apoia esta meta é a de que convivemos com velhos costumes e métodos, alguns deles datados dos tempos iniciais da colonização. 

Ocorre que nenhuma transformação, para obter níveis razoáveis de institucionalização, pode ser realizada da noite para o dia. A mudança política demanda tempo e reflexão. Portanto, para que o processo político brasileiro comece a receber oxigênio, é necessário que plantemos as sementes. E as sementes estão nos jovens. 

Creio que a licenciosidade na aplicação da lei está submetida a um longo processo de transformação cultural, em que a Lava Jato é um tijolo importante, mas é apenas “um tijolo”. Esse processo passa por mais educação em geral e pela formação política das pessoas.

Precisamos olhar com mais atenção para o papel do jovem na sociedade. E hoje esses mesmos  jovens naturalmente se afastam da política. 

E as razões são plausíveis. Escândalos, Corrupção, Familiocracia (A Familiocracia na política em Mato Grosso vem sendo carregada desde o início do século passado),desvios administrativos, máquinas inchadas e burocráticas, partidos sem identificação popular constituem, entre outros, fatores que afastam os jovens do processo político. 

Na ausência de projeto ético e de uma sinalização comprometida com mudanças, os jovens acabam destinando sua atenção para outras prioridades. É lamentável  verificar que milhares de jovens, levados pela atração dos bens materiais e do consumismo, passaram a ver a política como algo desimportante. Discute-se de tudo de time de futebol, baladas, carro, namoros, menos um caminho para progredirmos enquanto Estado enquanto Nação. 

Afinal, a política é a arena central da construção do futuro coletivo.

Vejo com muita preocupação essa situação. Os jovens precisam ser motivados. Com bons exemplos, com histórias de decência, com valores e princípios éticos. A conscientização política precisa vir também da Escola, dos mestres, dos pais. 

As campanhas caríssimas levaram a política não apenas a propiciar a subtração de recursos públicos como praticamente exigiu, tornando regra do jogo, que recursos fossem extraídos do Estado para a sobrevivência dos políticos em seus cargos e reeleições. Nessa barafunda se confundem, infelizmente, os bandidos contumazes que conseguiram entrar na política e pessoas realmente dedicadas à política, mas que tiveram de fazer concessões morais e legais para “permanecer no jogo”. Ou seja é “quase” impossível uma campanha de um estreante fazer frente a um parlamentar mesmo de 1• mandato que já está em plena campanha a quatro anos rodando o Estado se tornando conhecido e tem a máquina na mão. 

Hoje, o país respira política por todos os lados, nas cidades, no interior, nas fazendas, nos bares. 

Hoje podemos dizer que a classe dos servidores públicos estaduais à qual estou inserido está mais politizada, sabedora de sua importância e defini sim uma eleição desde que obviamente concentre junção de forças e seja mais unida. 

Os candidatos expõem seus pontos de vista e seus programas. Não existe melhor momento que este para que os JOVENS  possam fazer a sua avaliação e tomar as suas decisões. A mudança pode começar na escolha da representação nas Casas Legislativas. E os candidatos, por sua vez, hão de considerar os jovens em seu repertório, transmitindo idéias e propostas que possam envolver seu interesse.

Nós, os eleitores, os verdadeiros donos do Poder através do voto, aprendemos muita coisa também. Evoluímos.Mas o que de fato aprendemos? Bem, pra começar é que vamos ter que votar em alguém...não adianta votar em branco ou anular o voto, pois alguém vai ser eleito, alguém vai enviar projetos de Leis que ditarão nosso comportamento, nosso dia a dia, alguém vai cuidar do nosso dinheiro. Valorizar quem faz um trabalho pelo coletivo e tem ficha limpa, não responde processo por corrupção de vida honesta. Em seguida, que, pro bem do Brasil, pro bem de Mato Grosso é bom renovarmos tudo... E essa idéia tem ganhado muita força eleger NOVO presidente, NOVOS governadores, NOVOS senadores, NOVOS deputados federal e estadual. Precisamos renovar o Congresso Nacional e a Assembleia Legislativa, colocando uma nova safra de pessoas, que comecem a escrever uma nova página na história política do Brasil. É, precisamos trocar as ideias, independentemente de partidos. Em todos os partidos na certa tem o Trigo e o joio (lobo disfarçado de trigo). Vamos ver se a gente seleciona só o Trigo. Vai ser meio difícil, mas não impossível. Isso é fazer igual bateia de garimpeiro...no começo vem só cascalho sem valor, mas pode aparecer uma pepita de ouro e até um diamante. 

O jovem é e será o esteio da transformação política brasileira.

Afinal, há coincidência básica na ação política e na ação dos jovens. Ambas se voltam para a construção do futuro. Há diferentes linguagens sendo faladas nesses dois segmentos, mas há mais pontos comuns do que se imagina. Hoje há novas ferramentas de comunicação, como a internet. O Congresso permitiu a utilização mais ampla desse instrumento na campanha eleitoral deste ano. Esse será um ponto convergente, onde a liberdade de informar, criticar e falar será fundamental. É um território dedicados para os mais jovens e onde a política estará iniciando sua caminhada em direção a um reencontro com a juventude brasileira. 

Não há um momento mais propício para que essa renovação realmente aconteça. 

 

Max Campos é Servidor Público Estadual e articulista político.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Maio 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br